Coisas que me marcaram neste ano que está acabando

26/11/2014 | | |



Uma coisa 2014 me ensinou: eu aprendi a me valorizar mais e me amar mais também. Embora eu sinta uma necessidade absurda de demonstrar afeto por outras pessoas, hoje eu sei que, o mais importante é si amar primeiro. Quando nos amamos, pessoas nos admiram por isso e demonstram um carinho bem diferente por nós. Sou meio suspeita para falar do amor mas, creio que seja o sentimento mais medonho do mundo. E mais subestimado também. Todos querem amar e serem amados mas, ainda não aprenderam o real significado dessa palavra, aliás, desse sentimento que, é bem mais do que uma palavra. 

Risquei muitas das minhas metas esse ano. Talvez eu defina 2014 como um ano diferente. Um ano que eu mudei muito e que mais pessoas me reconheceram. Nas férias muitas pessoas me procuraram para elogiar o blog, e de verdade, foi o ano em que a minha maior recompensa se fez: o reconhecimento. Mais do que isso, o reconhecimento por algo que eu faço com muito amor. 

Amores se foram. Coisas que pensei serem eternas não passaram de momentos. Se eu quisesse eternizá-los, teriam um espaço dentro de mim. Mas não. Não quero. Aprendi também que momentos são momentos, são lições, coisas para se meditar, para aprender. Mas, tudo passa. Os momentos também. As pessoas. Coisas que seriam eternas. Tudo passa. Sem exceção. O que eu sinto sobre isso? Alívio. 

Gostaria de dizer que esse ano foi o melhor de todos. Mas, não foi. Estou longe de todas as pessoas que me amam de verdade. Meu telefone toca todos os dias e essa é a única forma de matar essa dor que invade. Sei que posso estar sendo intensa demais, mas, eu já disse e repito: eu gosto do afeto, do abraço, dos sentimentos sinceros... Ainda não os encontrei aqui em Brasília. Mas, espero encontrar. Só para constar. 

No dia 1º de janeiro eu pedi muito para Deus que tudo se resolvesse, que Ele me mostrasse o verdadeiro sentido da vida, que as coisas ruins fossem embora, sem volta; que Ele me livrasse dos males que afetassem minha alma. Deus é muito generoso mesmo. E sabe o que é certo e o que é errado em nossas vidas. Ele manda isso através de "conselhos de mãe". E agora, conselhos da filha do meio: "Escute sua mãe!" ~risos~. 

"Por mais estranho que isso tudo possa parecer, por mais estranho que isso tudo possa ser... Eu vou viver e aprender a ser melhor."

10 coisas que eu vivi em 2014 e que levarei para o resto da vida ~ou não~. 

1. Conheci pessoas lindas e aprendi a valorizar pessoas ainda mais. 
2. Já vou para a Engenharia específica; coisa que eu nunca imaginei. Tendo em vista que minha meta número 2 é trancar a faculdade e passar no vestibular de med. 
3. Magoaram meu coração. E talvez essa tenha sido a melhor lição que eu adquiri no ano. Pessoas machucam corações. Pessoas possuem corações. Ninguém é de ferro. Ninguém sai inteiro numa separação. Ninguém aprende sem sofrer. Mas, cresce com isso. E olha pros lados com uma mente mais aberta e em sintonia. 
4. Mudanças fazem bem. Transformam pessoas. 
5. Nossa família (pai, mãe e irmãos) são nossos melhores amigos. Sem mais.
6. Brigas, estresses, não resolvem definitivamente nada. Então, sorria sempre. Até mesmo dos problemas. Logo as coisas se resolvem. 
7. Não use ninguém. Em nenhuma circunstância. Pessoas não foram feitas para serem usadas. Test drive só em carro, viu galerinha? Não somos objetos. Temos coração. E eles são sensíveis. Ao tato. Ao toque. 
8. Não deixe para depois. Faça hoje. Se não der para fazer hoje, tente novamente fazer hoje. O amanhã é improvável. É uma incógnita. As incertezas do amanhã tendem ao mais infinito. 
9. Dê oportunidade para si mesmo. Abra seu coração. Não deixe as feridas sempre expostas. Cicatrize sua vida. Seus problemas. 
10. Tenha fé. Montanhas são movidas por ela. Eu mesma estou movendo. Uma montanha enorme. Mas, ainda estou fraca. Ela pouco se move. Mas, eu tenho fé. E sei que um dia ela chegará aonde eu quero. 


Provavelmente eu tenha esquecido de muita coisa. Mas, nem sempre o que cai no esquecimento é insignificante. E ainda é novembro. Muita coisa pode acontecer. Até mesmo nada. Espero que 2015 seja melhor. Ou um tanto reflexivo como o meu 2014 está sendo. Beijinhos da Raay :*

4 comentários:

  1. Nossa eu amei sua frase a do Caio Fernando Abreu, e umas das coisas que aprendi tambem esse ano foi me amar e me valorizar, porque não adianta nada amar o próximo e não se amar e dar o seu devido valor a si mesmo, amei o post, estou seguindo o blog beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Já fui no seu também :)
      Volte sempre.

      Beijinhos

      Excluir
  2. Caio Fernando é sempre bom quanto a reflexões sobre a vida, não?
    Aliás, o reconhecimento é bom demais, revigorante até, acredito.
    Este ano aprendi também que pessoas nos magoam, além de ter encontrado em minha vida boas pessoas também! Acho que ambas tivemos um 2014 repleto de transformações e amadurecimento.
    Tenha um bom 2015!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. É importante lembrar que pessoas nos magoam mas, que ainda existem aquelas que sabem ser únicas, verdadeiras e importantes em nossas vidas.
      Que 2015 seja maravilhoso para todos nós!!

      Beijinhos Yasmin :*

      Excluir

© Template por Design 4Bloggers - Todos os direitos reservados. imagem-logo