Onde o amor se esconde?

01/01/2014 | | |

Onde o amor nasce?

Numa janela a ver o mar
ou num navio a navegar? 
Numa cabana no litoral
ou num arco-iris do céu? 

Onde o amor se esconde? 

Nas entrelinhas da saudade
ou no sabor da reconciliação? 
No calor do aconchego 
ou no medo? 

Onde o amor se apaga? 

Na passagem de ano
ou num passado condenado? 
Na paixão não correspondida
ou na solidão da inocência? 

Onde o amor se perde? 

Na incerteza de não querer
ou no desejo do não ter? 
No destino incerto
ou num labirinto do deserto?

Onde o amor se ampara? 

Nos soluços de desejo
ou no doce do beijo? 
No amor carnal
ou no romantismo?

Onde o amor renasce? 

Na certeza do querer
ou no medo de perder? 
Na batida acelerada do coração
ou no remanso da escuridão? 

Raymara Milhomem 

Este poema é uma adaptação das perguntas contidas na música Joia Rara de Gilberto Gil. Nasceu do meu amor que nasce da certeza de querer, se esconde nas entrelinhas da saudade, se perde no destino incerto, se ampara no amor carnal, no romantismo, no beijo doce, no ofegante e renasce a cada batida do meu coração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Template por Design 4Bloggers - Todos os direitos reservados. imagem-logo